Sinttaresp cobra prefeitura sobre destino de trabalhadores(as) após fechamento das AMAs (13/04/2018)

  • O Sindicato dos Tecnólogos, Técnicos e Auxiliares em Radiologia no Estado de São Paulo (Sinttaresp) tem acompanhado de perto a situação dos profissionais da Radiologia que atuam nas unidades de Assistência Médica Ambulatorial (AMAs).

    Isto porque, o projeto de Reestruturação das Redes de Atenção à Saúde proposto pelo ex-prefeito de São Paulo João Doria pretende fechar as AMAs. O atendimento que até então era realizado nessas unidades passará a ser feito nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs).

    Para o Sindicato, ainda há muito inconsistência nas informações relacionadas ao remanejamento dos profissionais que trabalham nessas unidades, bem como no que diz respeito as alternativas para atender a demanda sem sobrecarga de serviço.

    Nossa preocupação está associada ao fato de que caso esse discurso seja sustentado pela Prefeitura, as consequências sejam possíveis demissões de Tecnólogos e Técnicos em Radiologia e a desassistência à população nos serviços de diagnóstico por imagem.

    Os moradores da cidade São Paulo sentem diariamente na pele as dificuldades do atendimento deficiente na área da Saúde e, por isso, é preciso que essa restruturação seja muito bem planejada entre as partes envolvidas.

    Milhares de pessoas serão afetadas por esse projeto, portanto, o mínimo que se espera são que explicações sejam dadas a respeito dessas mudanças. É totalmente inaceitável que os profissionais fiquem à mercê de notícias apenas advindas da imprensa.

    É preciso que a Prefeitura se coloque no lugar dos trabalhadores, que são pais de família e dependem de seus empregos. Até agora nenhum comunicado oficial foi emitido aos profissionais, demonstrando assim uma notável falta de transparência.

    O Sindicato considera essa falta de informações uma “afronta” aos profissionais das Técnicas Radiológicas e espera que essa situação seja resolvida o quanto antes da melhor maneira possível.

    Por fim, informamos que no próximo dia 27, às 13h, na sede do Ministério Público do Estado de São Paulo, acontecerá uma audiência pública, que tem como finalidade tratar sobre o fechamento das unidades e serviços de saúde.

    O auditório do MP-SP fica na Rua Riachuelo, 115, na região central da capital. A presença de todos os profissionais que atuam nas AMAs é fundamental, compareçam!

    Assessoria de Imprensa – Sinttaresp

Copyright © SINDFESP - Todos os direitos reservados
Desenvolvido por E-Assis