SINDFESP - SINDICATO DOS FUNCIONÁRIOS DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO

Quinta-Feira, 14 de Novembro de 2019
FILIE-SE

Enquete

Quais são suas expectativas para 2019?

Otimas

Boas

Ruins

Pessimas

 

As táticas para conciliar filhos e carreira (03/10/2019)


  • Recentemente, a revista americana Inc, especializada em negócios, fez algo fora do padrão: publicou uma foto em que Audrey Gelman, CEO da empresa The Wing, aparece visivelmente grávida. Essa é a primeira vez que uma executiva é retratada grávida numa capa de revista de negócios.

    Esse ineditismo traz uma questão à tona. Parece que a gravidez e os filhos ainda são tabu no mundo do trabalho. Quais são, então, as alternativas para que a maternidade – e a paternidade – se tornem assuntos naturais dentro das empresas? E o que pais, mães e líderes devem fazer para encontrar o equilíbrio entre filhos e carreira?

    Essas são algumas das perguntas que respondemos no oitavo episódio do Rádio Peão, o podcast semanal da VOCÊ S/A. As editoras Elisa Tozzi e Mariana Poli conduzem a conversa com as especialistas Anna Mehoudar, psicóloga, psiquiatra e sócia diretora da Gamp21, Grupo de Apoio à Maternidade e Paternidade; e Irene Azevedoh, Diretora de Transição de Carreira e Gestão da Mudança da consultoria de carreira e recrutamento LHH

    O programa está dividido em dois blocos. No primeiro, mostramos quais são as transformações que os filhos causam na vida dos profissionais e os desafios que a maternidade e a paternidade geram para as empresas e para as lideranças.  “A partir do momento em que o homem entra na esfera doméstica, começa a perceber a importância que ele tem e a gostar de cuidar do filho e de participar da educação. Esse já é um vetor que ajuda na mudança das organizações, ainda são muito liderada por homens”, diz Anna.

    No segundo bloco, explicamos o que os trabalhadores e as empresas devem fazer para equilibrar carreira e filhos e quais são as vantagens da paternidade e da maternidade para o desenvolvimento profissional. “Uma competência que é muito exigida no mercado de trabalho é a coragem e se arriscar. E ter filhos é ter coragem, porque é um bilhete de loteria, você não sabe o que vem”, diz Irene.

    Revista: Exame - Carreira S/A

Copyright © SINDFESP - Todos os direitos reservados
Desenvolvido por E-Assis