SINDFESP - SINDICATO DOS FUNCIONÁRIOS DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO

Segunda-Feira, 27 de Janeiro de 2020
FILIE-SE

Enquete

Qual é sua avaliação do Governo do Estado com os funcionários públicos?

Otimo

Bom

Regular

Péssimo

 

TECNOLOGIA - Golpistas forjam convites VIPs de festas com famosos para roubar contas de WhatsApp (13/01/2020)

  • Criminosos tentam tirar dinheiro de vítimas após invadirem aplicativo de mensagem

    Alfredo Henrique
    SÃO PAULO
    Golpistas estão se passando por assessores de celebridades para tentar roubar contas do aplicativo de mensagens WhatsApp de conhecidos de famosos, posteriormente usadas para arrancar dinheiro da lista de contatos.

    Para atrair as vítimas, os criminosos afirmam que elas estão sendo convidadas para uma festa VIP promovida pela celebridade. 
    Segundo Fabio Assolini, analista sênior de segurança da Kaspersky, empresa especializada em cibersegurança, os golpistas localizam pessoas próximas a famosos e as induzem a confirmar o código de segurança de seus aplicativos para conseguirem o convite para a festa. Com a confirmação da senha, os bandidos "roubam" o WhatsApp, que automaticamente deixa de funcionar no celular da vítima e é transferido para o aparelho do ladrão. 

    “A partir do momento que estão com o aplicativo ativo, os criminosos começam a pedir dinheiro aos amigos do dono da conta, se passando por ele”, afirma Assolini. 

    Para evitar este tipo de situação, diz o especialista, a pessoa precisa cadastrar um outro código, chamado de PIN, no aplicativo (veja abaixo como fazer). Isso faz com que, mesmo que os ladrões consigam o código original, tenham que digitar a segunda senha para acessar o WhatsApp, impedindo a invasão da conta. 

    Mara Maravilha, ex-apresentadora e atualmente repórter do programa Fofocalizando, do SBT, afirma que desconfiou que criminosos estavam usando seu nome quando estava na Bahia, na semana passada, e foi procurada por um amigo, maquiador da TV Record.  “Ele me perguntou sobre uma festa que eu estava organizando. Porém, não estava”, diz.

    Depois disso, ela enviou a todos os contatos de seu WhatsApp uma mensagem desmentindo a informação.  

    Mara desconfiou de ação criminosa, porque em dezembro passado seu noivo, Gabriel Torres, foi vítima de um golpe, também pelo WhatsApp. Ela conta que o companheiro “ficou desesperado” após receber diversos telefonemas de amigos, perguntando se ele estava bem. “Afirmaram que receberam mensagens do Gabriel pedindo dinheiro emprestado. Aí vimos que era golpe”, diz. 

    Nesta semana, a jornalista Andréia Sadi, da GloboNews, usou seu Instagram para avisar que também tinha sido vítima do "golpe da festa" e que não estava promovendo celebração alguma. 

    Outras celebridades que tiveram nomes usados em tentativas de golpes foram os apresentadores Xuxa e Celso Portiolli, a cantora Preta Gil e a atriz e modelo Giovanna Ewbank. 

    Resposta 
    O WhatsApp orienta para que o usuário do aplicativo bloqueie a conta, caso ela seja roubada. Para isso, segundo nota da empresa, o cliente precisa enviar um e-mail para support@whatsapp.com, com o pedido de bloqueio e o número em formato internacional (+55 21...) no assunto da mensagem.

    "No corpo do email, que pode ser escrito em português, deve ser relatado o ocorrido, constando também o número do celular", diz trecho de nota.

    Evite a invasão 
    A dupla autenticação é um código de seis dígitos que o dono da conta de WhatsApp cria e que será solicitada sempre que instalar o aplicativo em um novo aparelho.

    Para criá-lo, siga os passos a seguir:

    Vá ao menu "configurações" no canto inferior direito

    Entre na opção "Configurações"

    Em seguida clique em "Conta"

    Selecione "Confirmação em duas etapas”

    Crie um código de seis dígitos que será sua dupla autenticação

    Fonte: Kaspersky, empresa internacional de cibersegurança

Copyright © SINDFESP - Todos os direitos reservados
Desenvolvido por E-Assis