Enquete

Qual é sua avaliação do Governo do Estado com os funcionários públicos?

Otimo

Bom

Regular

Péssimo

 

Campanha defende incluir maternidade como experiência positiva no currículo (10/05/2020)

  • Melina Cardoso

    Você já imaginou incluir a maternidade ou paternidade como fator positivo em seu currículo?

    No lugar de pouco destaque ou até omissão dessa informação, incluí-la em destaque e como motivo de orgulho?

    Essa é a proposta da campanha “Ser mãe e ser pai é Potência”, da ONG Somos Mães, que atua no setor 2.5, área de saúde psicoemocional, cultura e humanização do ambiente de trabalho. O Instagram deles é @somosmaesnasempresas.

    A proposta é incluir no perfil do Linkedin o cargo de mãe ou pai e descrever as habilidades e sentimentos que os filhos trouxeram.

    “Meus valores ficaram mais claros e potentes. Criei um senso de propósito e melhoria constante. Desenvolvi minha comunicação e esta passou a ser mais assertiva e amorosa. Passei a ter um olhar mais empático e acolhedor”, diz um dos perfis.

    Anne Bertoli, facilitadora de grupos e responsável pelos programas da empresa conta que a proposta ainda assusta muitos profissionais. “Que senso comum é esse que faz a gente acreditar que nossas forças da maternidade vão sempre causar um distanciamento da nossa potência profissional?”, questiona.

    “Vida profissional e pessoal até podem ser separadas, mas a psicológica não. A gente não guarda no bolso a parentalidade quando entra em uma empresa. Essa pandemia [do coronavírus] evidenciou isso” observa Anne.

    Para ela, empresas que não abrirem espaços para esses profissionais vão perder talentos. “Esperamos que nosso movimento iniba empresas que se posicionam contrários a isso. É preciso acolher profissionais como pessoas de verdade”, conclui a profissional.


Copyright © SINDFESP - Todos os direitos reservados
Desenvolvido por E-Assis