SINDFESP - SINDICATO DOS FUNCIONÁRIOS DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO

Segunda-Feira, 11 de Dezembro de 2017
FILIE-SE
 

INFORMATIVO 02/2013 - SINDFESP - "SOBRE A AUDIÊNCIA PÚBLICA DE AMANHÃ" (06/03/2013)

  • Informativo 02 – março de 2013

    Sindfesp hoje e sempre na luta por condições dignas dentro da SEFAZ-SP

    Diante de tanta expectativa criada em torno do PL 50, estou como o agente do FBI, Fox Mulder na série de TV, Arquivo-X, interpretado pelo ator David Duchovny querendo acreditar. Na série ele procurava provas e queria acreditar.

    Em respeito aos nossos filiados, somente a esses é que tenho a obrigação de esclarecer e tocar no assunto da Caravana do PLC 50/2012.

    Existem duas situações importantes, esclarecedoras e antagónicas:

    1.      A manifestação política e consciente dos interessados;

    2.      A manipulação de cordeiros para o matadouro da demagogia.

     

    O PLC não será votado nesta semana, o pessoal vem para uma audiência pública pleiteada pelo deputado Carlos Gianazzi que já se posicionou enfaticamente contra a nomeação de cargos em comissão na Sefaz e pela valorização dos servidores.

     

    Para que possamos entender melhor:

    Uma audiência pública é uma reunião pública informal. Todos na comunidade são convidados a comparecerem, dar suas opiniões, e ouvir as respostas de pessoas públicas. Nas comunidades heterogêneas de hoje, com grandes populações, geralmente, as audiências públicas são conduzidas por pessoas que podem influenciar os oficialmente eleitos em sua tomada de decisão ou dar a chance de sentir que suas vozes estão sendo ouvidas”.

     

    Se o pessoal que vem na “Caravana”, vem para exercer sua cidadania e discutir seus problemas publicamente, parabenizo ao deputado Gianazzi que colaborou para que os servidores saíssem da inércia de mais ou menos 30 anos. Sem sombra de dúvida classificaria como uma manifestação política e consciente dos servidores.

     

    Mas, se o pessoal que vem na “Caravana” está acreditando que fará com que o Projeto seja votado com as emendas, posso considerá-los os mais infelizes deste planeta, dignos de pena por serem lesados pacificamente todo ano com mentiras como: aumentos emergenciais somente para os técnicos, salário de 3.800 reais na LC 1122 e ainda mais... avalizou totalmente o PLC que deu origem a LC 1122, inclusive sabendo que das perdas das letras e o não pgto do BR aos aposentados.

    E digo, se os servidores vierem com esta intenção merecem serem os cordeirinhos da demagogia, fiéis escudeiros do lobo.

     

    Se o governador Alckmin já não tivesse sido governador anteriormente poderíamos imaginar “coisas possíveis”.

    Gostaria muito que relessem o Informativo 01/2013 que está no site da entidade WWW.sindfesp.org.br (desta vez revisado).

    O “modus operandi” do PSDB é de cima para baixo há mais de 20 anos e já é conhecido por todos os servidores e também pelos deputados estaduais.

     

    Deputados como Gianazzi, Major Olímpio, e mais uns poucos que não chegam à quantidade dos dedos de uma mão, lutam arduamente pelos servidores, são minorias que não aceitaram o jugo do poder, não compactuam ideologicamente com o governo, por isso precisamos escolher melhores candidatos, os quais mereçam nossa confiança, o nosso voto e que tenham mais apreço por nós, servidores.

    O governo tem a maioria dentro da Assembleia Legislativa, o PLC 50 será votado em acordo de lideranças, e as emendas serão votadas a parte. O projeto será sancionado e as emendas “puf”, perderão sua eficácia.

     

    A Sefaz sempre nos desvalorizou, nunca tivemos dirigentes nos altos escalões que dessem valor ao nosso trabalho.

    Na Despesa 600 servidores realizam 500.000 pagamentos e provavelmente serão nomeados uns 150 AACE para que recebam mais 100.000 pagamentos dos policiais militares. Com ou sem estes 150 novos servidores, a carruagem continuará andando, chibatadas serão dadas.

     

    Grosso modo, do concurso de Tefe foram chamadas quase 1.000 pessoas para 500 vagas, só ficaram uns 240 que provavelmente ainda não passaram em outro concurso. A maioria que desistiu “enxergou” os colegas que está há mais de 30 anos “sem lenço e sem documento”, isto é, pessoas que se dedicaram ao serviço público e não foram valorizadas. Porque ficar na Sefaz, se quem está há muito tempo não tem valorização e se o mercado de trabalho atualmente oferece melhores condições, além de outros concursos federais?

     

    O desrespeito em São Paulo não é somente na Sefaz, professores, policiais civis e militares, agentes penitenciários e de escolta, escriturários, todos massacrados pela ideologia do estado mínimo, da terceirização e da privatização.

     

    Nossos estudos vão provar, pelo menos na Sefaz, que o governo está errado, mostrar que quem decide no alto escalão deverão render-se ao óbvio, mas para isto precisaremos do apoio irrestrito de todos os colegas fazendários, por isto vamos expor, em todas as regionais nossos argumentos e espero que até lá nossos colegas tenham consciência para lutar.

    Quero acreditar... que todos virão para a audiência pública de amanhã entendendo que é apenas uma manifestação popular onde amadurecerão politicamente.

    Quero acreditar... que depois de tanto sofrer, vamos nos organizar.

    Não quero acreditar... que servidores virão enganados das diversas partes do estado.

    Não quero acreditar... que o “lobo” vai se lançar candidato a deputado.

     

    E como a “Audiência Pública” é pública, estarei lá para parabenizar a consciência política de cada homem e mulher que vier manifestar seu pensamento e discutir propostas para uma carreira que necessita de renovação.

    Um grande abraço,

    São Paulo, 06 de março de 2013.

    Sérgio N

    Diretor Sindical

Copyright © SINDFESP - Todos os direitos reservados
Desenvolvido por E-Assis